'ai, que prendi o meu salto alto no meu neurónio!'

Como é incrível a quantidade de miúdas/senhoras/seres que tentam equilibrar-se em cima de umas sandálias de plataforma ou de salto alto de 10cm no meio da calçada.

Antes de fazerem uma entorse proporcional ao tamanho do salto já parece que a fizeram, com um andar entro o 'sou um cágado' e o 'sou tão boa a andar em cima disto que nem preciso de olhar pro chão...ó....ó...óóóóó!'.

Se eu fosse mãe de uma miúda de 12 anos, muito havia eu de me pegar com ela. Não é que haja uma idade para começar a usar saltos - era demasiada parvoíce para um post só; agora, miúdas que parecem aranhiços, que se torcem e contorcem no meio da rua e que devem sofrer horrores em cima de chanatos de salto agulha, por quererem parecer mais altas, mais velhas, com mais estilo; por favor! Não é assim, definitivamente, não é!
Parem lá com isso. Vão ter muito tempo para ficar com os pézinhos envoltos em dor profunda depois de um dia inteiro em cima de uns saltos. Vão chegar a um estado em que os pés adquirem uma consciência própria e ficam dormentes de tanto vos doerem e vocês vão aguentar - sem chorar, como só uma 'lady' sabe disfarçar.

Eu não gosto de figuras demasiado tristes. Não gosto mesmo; pior do que me fazerem rir, é fazerem-me ter pena!
Mas se caírem, garanto que vos dou, no mínimo, um sorrisinho de brinde. 
'I've told ya...'

8 comentários:

Margarida disse...

e tenho umas de plataforma que tu me deste mas nao estou com elas em cima da calçada! E ando bem! Mas aquelas com saltos agulha e não sabem andar realmente é horrivel. Há uma rapariga na minha escola que anda imensas vezes com aquilo, que figuras! Está fixe o post, beijinho dona do café *

Valmont disse...

se há coisas ridículas são gajas que não sabem andar (há muitas que não sabem andar mesmo com sapatos rasos) com saltos altos. parece que estão permanentemente junto a um abismo. eu conheci uma que inclusive se segurava à parede...ainda tive uns meses que pensava que existia um salto invisível enfiado num sítio qualquer tal era a dificuldade de muitas senhoras em andarem com aquilo.

Suricat disse...

Concordo!

Tudo quanto seja tortura nos pezinhos sou contra.

Por mim andava descalça ou de chinelo, ou sapatilha ... não peço muito.

Rute disse...

Não há nada como uma sabrininha, ou uma sapatilha catita! Há sapatos de salto maravilhosos e admiro profundamente quem se consegue equilibrar e caminhar como gente em cima de uns tacões ou plataformas bem altos! Pena é que grande parte das mulheres que o fazem parecem umas dementes...

Ana Kika disse...

Não podia ser mais pertinente este teu post, porque ontem ri-me tanto mas tanto por causa de uma situação que envolvia saltos com plataformas.
Ontem à noite, Coimbra completamente à pinha nem parecia época de exames não havia estacionamento em lado nenhum e uma amiga minha, com quem fui tomar café à aac deixou o carro no d.dinis.
Ao descermos as monumentais, topamos uma miúda ao nosso lado a DESCER AS MONUMENTAIS COM UNS SALTOS destes como na foto. Eu comentei: aquela ainda vai cair, onde é que estava com a cabeça pra descer as escadas monumentais, cheias de ratoeiras para cair mesmo com sapatos raso?!
Não é que quando eu acabo de falar, a miuda atrapalha-se toda e cai pelas escadas abaixo!
Inevitávelmente saiu-me uma gargalhada que levou-me às lágrimas. Não tive pena da miuda.. ela é que se cria matar :x

NR disse...

eheheh muito bom! :)

Micael Sousa disse...

A eterna questão, a liberdade só é plena desde que exercida através do acesso à informação. Será que quem usa essas antas da moda sabe dos seus malefícios? Se sabe então nada temos que ver com isso! Ou teremos? Terá isso custos para o Serviço Nacional de Saúde quando e se necessitarem de tratamento quando forem mais velhas? Se sim, então é problema nosso também! ;)

Parabéns pelo blogue!

sónia marques disse...

Não sei se existe algum tipo de curso para andar em cima daquelas armadilhas a que chamam de sapatos, mas todos os dias via uma rapariga que passava por mim em direcção à estação de comboios do Cacém, descendo a rua a pique e em grande velocidade com uns saltos destes. Até corria para apanhar o comboio e por vezes melhor do que eu de ténis. Cada um é para o que nasce, mas penso que em muitos casos, a moda não compensa o risco. Visitem o meu blog: http://sitiodehistorias.blogspot.com