Porque hoje é segunda...


Estou em modo Branca de Neve com olheiras profundas de uma noite de quatro horas de sono.
Estou prontinha para  ingressar no elenco do Twilight, ser a rival da Bella e fazer o Edward apaixonar-se por mim no meio da mata de São Jacinto para ele depois me levar para o topo do Farol da Barra... :D God, que parvoeira para aqui vai. Agradece-se cafeína ao balde, ao saco...sei lá!

Já agora, gostaram ou não do filme Twilight?


[E acrescento:  Se ouço outra vez 'I wanna live in Ibiza....' com aquela voz de quem está a cortar os pulsos ao mesmo tempo, corto também os meus! Que música deficiente!! Ah, quero ir ver o New Moon com o meu pacotinho singelo desse pecado chamado pipocas. RosaCueca, vai pensando nisto...]

5 comentários:

Rosa Cueca disse...

Para ir ver o Roberto pode ser. Ele que em cante ao ouvidinho que eu não me importo nada "Let me siiiiignnnn".

Quanto à bela da tez, farrusca sou e farrusca serei. Não há maneira do sarro sair, é uma coisa por demais :P

E quanto ao filme, lá está, pois que gostei. Mas por causa do Roberto, qual criatura púbere de 13 anos, mas ninteressa, ele podia falar-me ao ouvidinho.

Del Giorgio disse...

Sinto arrepios de medo... E ainda criticam as minhas sugestões de jogos para manobrar escavadoras! Medo medo medo!!

Ps: também possuo sarro.

Gata Escaldada disse...

Que engraçado! O teu blog foi um dos primeiros que li, para aí em 2005. Depois deixei de ler blogs, e há uns tempor voltei à blogosfera e também tenho um... e vim descobrir este blog outra vez! Que bom que ainda aqui andas!

Rukinha disse...

ahahah gostei da abordagem diferente ao ser-se vampiro.. ;)

gOti disse...

Como é óbvio, detestei o filme. Não consigo encontrar as palavras certas para o quanto eu não gosto do filme. Acho que nojo é muito pouco.. A começar pela história praticamente inexistente, passando por aqueles vampiros de trazer por casa.. Nem a gaja é algo de especial, consigo ver melhor quando saio à rua (e eu saio muito pouco).
Espero ansiosamente pela sequela, a ver se consegue atingir um novo marco de degredo cinematográfico.