do-ré-mi-fá-sol-lá-si

São exactamente nove e meia e encontro-me sentadinha na cadeira do escritório com o PC à frente. Decidi abrir a janela para arejar e para fingir que está bom tempo, visto que há sol lá fora.
Tudo parecia minimamente optimista, no entanto, mal a abri comecei a ouvir uma criatura de voz esganiçada, vinda não sei bem de onde, a entoar drasticamente 'Solta-se o beijo' e 'Chamar a música'.  Isto dos Ídolos inspira demais a população! Não sei porque esta gente insiste em forçar a voz desta maneira, sabendo que toda a rua estará a ouvir - sim, porque não está a cantar baixinho, atente-se; já chega o ar a cheirar a Cacia, agora também existe isto!

Aproveito a onda para partilhar as últimas duas pérolas dos Ídolos que encontrei:

O meu ursinho, de Dave Metal



E, em versão portuguesa, o que eu mais gostei, que, de tão inocente, até chega a meter pena.João Fernandes



Mas a verdade é que ninguém supera o Bubacar; eu acho que ele merecia um programa só dele! :D

Agora todos, 'És uma chama que arde dentro de miimm, sem ti não sei viveeer... :)
Bom dia!

6 comentários:

Lua Escondida* disse...

LOOL
Realmente, isto dos idolos é uma praga! Mas eu gosto muito destes crominhos todos que lá passam, acho uma certa piada darem-se ao trabalho de fazer figurinhas!

Quanto às aulas de código, bem, aquilo está já um bocadinho secante e, por isso, já tenho exame marcado (mas shiuuuuu que é por causa das más energias!!). E espero sinceramente passar porque não estou para voltar àquilo! E acho sinceramente que devias voltar, se não voltas agora não voltas nunca e depois vais dizer aquelas frases fantásticas que todos os meus amigos que andaram meses e meses a tirar carta "se eu sabia que era tão bom conduzir, tinha tirado carta há muito mais tempo!!"
=D

Um beijinhoo*

Rosa Cueca disse...

Tenho uma vaga ideia de tentar imitar o Bubacar em tua casa.
Ou se calhar sonhei com isso numa das noites bem (mal) dormidas no teu sofá.

Quanto aos ídolos, não tenho visto isso, sinto-me um ser pouco social porque não tenho tema de conversa com velhinhas no metro sem ser Ídolos, cremes hemorroidais ou técnicas de crochet. Como nas duas últimas não tenho qualquer conhecimento, custa-me desiludir, mais uma vez, a terceira idade deste Portugal.

E agora vou ouvir a Meu Ursinho em repeat mode. *

Del Giorgio disse...

Hoje no Dia entrou uma gorda mas bem gorda com a pança de fora da camisola e a camisola nem era curta, a cantar "Popo... popopopopota". Lá está, as pessoas cantam aquilo com que se sentem identificadas.

Ps: a gorda trabalha lá, atendeu a minha mãe e chamou-a de "menina"...

Woman on the edge disse...

Pelo menos não tens bombeiros como vizinhos que cantam em karaoke com colunas bem alto músicas da Rita Guerra ao sábado de madrugada (no quartel, entenda-se) :-P Estou a perder a fé nesta classe trabalhadora.

P.S. O cheiro a Cacia já não se aguenta, mas hoje estava melhorzeco! :-)

Jmn disse...

apetece-me esfaquear o João repetidas vezes, primeiro por cantar daquela maneira, depois por cantar a música que cantou, o que significa que ouve...

Joana Santos (STRITH) disse...

O Joãozinho teve hoje direito a grande entrevista, o míudo é um curtido... ele é que a leva :P