#glitz



“Não esperes nunca de mim que eu seja fiel a qualidades que não tenho.
O que podes é contar com as que tenho, porque nessas não te falharei nunca

Miguel Sousa Tavares, "Equador"







[src]

17 comentários:

asdrubal tudo bem disse...

Tem piada que li o livro, achei brilhante, apesar de um final não muito conseguido, e não me lembro de ter retido essa parte. é sempre bom haver quem nos lembre as coisas que perdemos.

qualquer calmaria disse...

e é sempre bom conhecer coisas novas, saber o que ainda não sabemos, ler o que ainda não lemos (e repetir a leitura também!).
Passei pra ler o que tem de novo aqui (e sempre tem), e pra deixar um bom abraço.

brun0.m@rkez disse...

grande verdade! há que saber que o que sempre existiu, sempre existirá. com sorte algo mais poderá vir.

**

Ana disse...

Bela frase... Belo livro!! Adorei lê-lo!!! :)

Clementine Tangerina disse...

Quando tiver tempo quero muito ler o equador...estou curiosa!

A transeunte... disse...

descobri o blog por acaso e gostei...fiquei com vontade de ler mais...parabens...

Del Giorgio disse...

se o gajo escrever as mesmas coisas q diz, estão ali uns bons 3kgs de m... ok, de merda mesmo.
sou do porto, sou portista e nem assim o aguento. "sr. adriaanse, é uma vergonha o q está a fazer ao meu amigo baía!!".
sr. tavares, mata-te pá!
mas gosto da cabeça do bonequito da foto. bela chapada ali levava. TAU!
menina ana: TAU! beijinho *

Ana, dona do café disse...

isso isso.. ameaça-me! :D
* muahs

catarina disse...

entrei por acaso...
agora não é por acaso que o faço!
gosto do café
gosto da caneta,do bloco
gosto dos clientes do café
gosto da dona do café...
tenho 48 anos e vocês me fazem sentir bem
obrigada
aceitam um pacote de açucar?

Ana, dona do café disse...

Catarina, visita boa :) fico contente por ter gostado do meu cafezinho! :)
volte sempre,
beijinho

Jmn disse...

Bjufas gaja!
Vou-me pós brasiles!!!
:)

no_one disse...

Todos os cafés são diferentes, mas se fecharmos os olhos, o som que a nós chega, é em todos semelhante. Neste algo me desperta a atenção. Em tudo, mas principalmente no som. Do som das chávenas, do pedido das mesas, da máquna registadora, consigo destinguir o constante roçar da caneta na folha de papel. Irrita-me. como poderá alguém ter tanto pra escrever? Como é que consegue tanta convicção, na forma como deposita no papel o que pensa?
Pura rebeldia... Como poderá de outra forma ousar desafiar a rotina sonora de um café, senão por pura rebeldia?
Deve-se achar certamente a dona do café...sim sem dúvida.
Daquela mesa controla tudo.
Inveja a minha, que a ler me sinto curioso demais.

susana disse...

li o livro e adorei, não estava a espera de que o livro fosse tão bom.
recomendo a quem gosta de ler a lerem o equador, foi um dos livros que mais gostei de ler

Rukinha disse...

=) =)

Bubbles disse...

que frase mais bonita...e verdadeira :)
beijinho

homesick.alien disse...

também te rendeste ao cão-que-explode? =D bisou*

dizedor disse...

nao me peças pra ser o que não sou porque o não sei ser


cumprimentos


http://ideiasproprias.blogs.sapo.pt/