Reflexo


Às vezes quando me olho ao espelho não me encontro... vejo-te a ti.
Neste espelho em que eu me vejo, no pensamento, sem sentido, no tempo, no espaço vazio...
Tão vazio...
Vagueias por entre os espaços que ainda não foram preenchidos; na noite, no amanhecer, na nos meus sonhos onde o teu olhar contrasta com o meu distante a voar em qualquer céu...

Na tua mesa tu olhas-me, sorris-me, eu desvio o teu olhar; falas-me , eu finjo não compreender. Compreendo, sorrio, falo...
O ar está quente, pesado ...
Estás perdido, achado comigo mas perdido.
Encostas o teu rosto ao meu; desvio o teu olhar, fujo da tua boca, fujo das tuas mãos a apertarem as minhas, fujo do teu olhar, fujo de tudo o que sinto; afasto-me de ti, observas-me.
Nada faz sentido...
Saberás mesmo quem eu sou?Porque me olhas assim?Porque me prendes assim?
Nada prende um coração que ama.
Olho-te nos olhos, deixo o coração falar, deixo-me cair no teu peito. Quieta. Serena. Ouço o bater do teu coração compassado, acelerado. Olho-te...
És o meu espelho, porque me vejo em ti.
Não te vou partir, vou-te guardar e apaixonar-me a cada dia que passe para te ver em cada espelho que encontrar.
(e assim é...)

14 comentários:

Anónimo disse...

good post... thanks.

Jon
my site: stanford binet iq test

Cakau disse...

Lindo, morito!

Mas nem sempre á boa habituarmo-nos a ver esse reflexo...

Um beijo grande *

Insolente disse...

eu quando olho no espelho vejo as vezes cangurus a dançar com malmequeres ou entao pandas chineses a beber vodka pela garrafa... men tenho de parar de comer pastilhas gorila... nao tem sido grande ideia nao... ora entao um grande bem haja

Del Giorgio disse...

(e assim fazes com q seja...)
lobsiu ***

She's dressed in black again
And I'm falling down again
Down to the floor again
I'm begging for more again
But oh what can you do
When she's dressed in black

(...)

As a picture of herself
She's a picture of the world
A reflection of you
A reflection of me
And it's all there to see
If you only give in
To the fire within


Depeche Mode - Dressed in Black

Empregado de balcão disse...

Bela fotografia, excelente texto.

Este continua a ser um bom café a visitar.

Black Cat Thirteen disse...

está bonito.

gostei da foto Anocas.*

Carlos Barros disse...

é impressão minha ou este blog faz 1 anio? ou será só o counter? se não parabens counter. hihihhi

Ana, dona do café disse...

sim sim...tava preparar o post =) *

rps disse...

Um pouco chuchadeira este post...

j.c.t.p disse...

Olha bem no espelho, mas tem cuidado. Não faças como Narciso que caiu num espelho de água e nunca mais voltou ou como a Alice que passou para o outro lado. Se fizeres, faz antes como a Alice que eu depois vou à tua procura, embora por vezes tema que do outro lado do espelho ninguém se encontre. Mas talvez a Alice tenha passado para o outro lado por achar que deste lado ninguém se perde. Não sei.

Ana, dona do café disse...

quem não gosta,deixa na borda do prato...
(e não estou a ver onde seja chuchadeira, whatever...opiniões)
*

rps disse...

Citando a Dona do Café:

"Quem está de parabéns (...) são principalmente vocês, que têm sido uma companhia excelente aqui no café, com as vossas críticas, os vossos elogios (...)"

Foi neste espírito que fiz o comentário a este post.
Nunca quis ofender, não imaginei que, ao primeiro comentário menos simpático, estalasse o verniz.

Sorry...

Ana, dona do café disse...

Sim RPS, uma crítica boa ou má é sempre aceite... :)
Aliás, esse beijo no final do meu comentário era pa ti.. no hard-feelings! Simplesmente achei que não haveria motivos para ser chuchadeira mas pronto...
E RPS, a dona do café padece de um mal: rói as unhas, não há verniz que possa estalar... Lol
beijinhos e desculpa se eu fui mal interpretada (fiz o comment à pressa porque não estava no meu computador e não me expliquei bem)

rps disse...

No problem.
Valha-nos a solidariedade que há entre roedores de unhas...