O norte, carago!

O post de hoje foi-me enviado por mail pela minha ajudante do café, Joana. Ora cá vai disto:

Como muitos sabem eu estou a estudar na bela cidade do Porto (onde se diz que "de Leiria para baixo é Marrocos"), e aí a língua portuguesa pregou-me algumas partidas...
Antes de mais dizem que eu falo mal... Acham normal?
Eu de Aveiro que não tenho pronúncia e que falo com uma dicção exemplar?! Pois é, dizem que eu enrolo a língua e que digo "jantaaaaar" e "almoçaaaar" e "avAIro". Enfim...
Estou eu em pleno bar na faculdade e eis que me dizem "dá-me uma chinca". Expliquem-me se o verbo xincar existe ou não... (chincar = morder, trincar...)
Mas o caso mais insólito foi quando eu e as minhas três amigas de casa, não conseguíamos dormir devido a uns sons, algo estranhos, vindos do andar de cima. Fomos falar com a vizinha da frente para saber se ela ouvia o mesmo som (som de camas a ranger lol) e ela disse "se calhar é o filho do casal a pinchar". Não imaginam eu fiquei de todas as cores! Claro está que, uma vez mais, fiquei baralhada (pinchar= saltar, pular).
Experimentem pedir, em plena Rua de Santa Catarina, um cachito; aquele pãozinho com o belo do fiambre e/ou do presunto. Aquela maravilha que a pastelaria à entrada do nosso Sétimo Ano de Praia vende com um queijo maravilhoso.! E aí vão ver que ficam a olhar para vocês com cara de parvos. Não há, não conhecem! Meus amigos, isto é gravíssimo! (Podemos fazer uma sociedade e ir vender para lá esta bela iguaria, que tal?).
E como estes casos que dei muitos mais há como os típicos pastéis "mil folhas" ou até o facto de não perceberem o que é "além de amanhã", pois só sabem o que é "depois de amanhã".
São pequenas coisas pelas quais eu sou brutalmente gozada naquela cidade que de alguma forma já é minha e que eu adoro :)!
E vocês sabem mais palavras, expressões diferentes? Ajudem-me pois assim não passo por "Esta gaja vem lá da terriola, carago!".
P.S. Sabem o que é eu perguntar a um amigo se ele sabe o que é um moliceiro, eu brincar com ele a dizer que ele é um ignorante porque um moliceiro é um barco típico de aveiro e que isso é "cultura geral", e ele dizer que não é nada cultura geral,blablabla... Depois esse meu colega pergunta ao dono do café onde estamos: "ó sr.Ferreira, sabe-me dizer o nome do barco típico de Aveiro? Ela diz que é cultura geral. É um nome assim que deriva de um animal. Um burro... er... não é burro... é mula... é o moliceiro!". Sem comentários!
-------
Joana, obrigada pelo post :)
Em Coimbra dizem-me que eu troco os V's pelos B's, que eu sei que é coisa que não faço; mas tenho noção que a minha veia nortenha se solta quando me irrito e quase que me ponho de mãos na anca à peixeira a falar alto (está-me nos genes...nada a fazer).
Em Viseu fiquei com cara de parva quando uma amiga pediu numa pastelaria "uma lancheira", só quando chegou à mesa é que descobri que era um lanche (aquela espécie de pão com massa de croissant que leva queijo e fiambre).
Bem, cá em casa uma vez pediram-me uma aguça e eu fiquei paralisada. "então, não me emprestas uma aguça?"...mais tarde vim a descobrir que era uma mera afiadeira/apara-lápis.
O meu namorado (@ Gaia, General Towers Reprazent, margem sul powa) chama molete ao que eu chamo pão (e os lisboetas chamam papo-seco), ensinou-me que rilhar é o mesmo que roer, come papas nestum numa caçarola (para mim é numa malga :P) e explicou-me que uma pona ou uma carranha é um macaco do nariz (aqui no blog vocês só aprendem coisas educativas!) e goza comigo quando eu digo que vou arrochar (= descansar, dormir), para ele eu vou-me aninhar.
Não me ocorre mais nenhuma palavra de momento, mas nos próximos dias eu vou-me tentar lembrar de mais regionalismos :P
(rsp: obrigada pela correcção!)

32 comentários:

Papá Urso disse...

eu já tive mtas experiencias dessas!

primeiro estudei nas caldas da rainha e lá diziam q eu falava à norte! eu!?? a primeira vez que pedi um fino trouxeram-me um copo de vinho...

agora q estou em braga, falo â sul!

cachitos e empalhadas só mesmo em Aveiro! nao há em mais lado nenhum!

há tantas expressoes e palavras diferentes q deixo aqui só algumas:

bico de pato = pão de leite

canhota = lenha

à meia hora = ao meio dia e meia

O que eu acho é que só em Aveiro é que se fala bem! :)

Carla disse...

Já aprendi imensas palavras novas hoje, aqui neste café :) Namorei com um rapaz de Gaia e perdia-me a rir com as expressões que ele usava, eu ficava deliciada. Aprendi imensas coisas e uma que não esqueço é 'dar água sem caneco' (andar a passear descontraidamente). Beijo grande :)

almaro disse...

eu nasci mouro, lá onde nascem alfaces em terras saloias, depois perdi-me por africas, onde o ar se pega à pele e nos pinta de suores. mais tarde, subi até ao Mondego, já com os dizeres e os (des)escreveres trocados e vontade muita de desenhar palavras inventadas com o sentir. andei por aí, em terras outras que falam línguas estranhas e frias, sempre num ir e vir vagabundo, mas sempre mouro, sempre navegante, até que o acaso me levou aos cagaréus , que trocam letras que o bento leva, e muito o vento leva por terras do Vouga.
levei tempo, muito, a saber o que era um trapiche e um moirão. Troquei-os vezes muitas, mas hoje sei seguro como são. Cachito , sim aprendi depressa, e peixe-galo, na Barca, isso sim gosto, se acompanhado, que comer sozinho, manjar de deuses é desperdício, mesmo para vagabundo mouro que se apaixonou por coisa estranha que nem é mar nem rio, é Ria.

Andreia disse...

Ui e esse sotaque dona do café fica apuradíssimo depois do fim de semana (coff) quando vai à sua terra (quando volta lá para os seus :P).

o post está muito giro :) beijo

Miss I disse...

Sem querer ir contra a corrente, eu acho que o pessoal de Aveiro tem um certo sotaque, mas não é tão giro como o do Porto!

Não conhecia o "lanche" até vir para cá e "cachito" ou "tripa" estão na mesma onda. A 1ª vez que me falaram em tripas com canela, acho que o meu estômago deu uma cambalhota! Também nunca tinha ouvido falar em "porta-minas" ou "trupar" nas portas.. uma "ferrada" na maçã também foi novidade! Já me habituei, apesar de fazer questão de não usar essas palavras, apenas uso "encarnado" para se perceber que sou de "lesboa"! lol

Tenho uma amiga minha que é de Guimarães e tinha um sotaque cerradíssimo! Conforme o foi perdendo, as amigas dela lá n sei onde, diziam-me que ela estava a falar à queque! ;) Mas sotaques por sotaques, nada bate o açoriano de S. Miguel que até tem direito a legendas nos noticiários. É de se tirar o chapéu! lol

sombr|A|rredia disse...

Sabe falar à moda do Porto?

1. se ele se vira para si e grita “tens 1 foguete nas pernas”, isso significa que:
a)vislumbrou 1 sinal de nascença no seu tornozelo.
b)acha que você anda mt depressa.
c)você tem uma malha no collant.

2.pouco antes da hora de jantar ele afirma que lhe apetece um moléte.
a)é disléxico e queria dizer que está louco para comer uma omeleta
b)está a convidá-la para ir a uma padaria comprar um papo-seco.
c) quer dar-lhe um beijo na boca.

3.em pleno Majestic ele pede 1 cimbalino. O empregado vai trazer à mesa :
a)uma bica.
b)um chá quente.
c)Um bolo típico do Portp feito com âmendoa e mel.

4.estão na discoteca Indústria e ele jura que dava tudo para deliciar-se com uma francesinha: Ou seja; ele pretende:
a)convidar a sua prima que é imigrante em Paris para dançar.
b)pedir ao Dj para passar uma música francesa.
c)dançar com aquele rapariga loura que termina cada frase com “com Dieu”
d)comer uma especialidade do Porto que, à primeira vista mais parece um croque monsieur.


5.antes de entrar na banheira, ele pede-lhe para ligar o cilindro. Vice dirige-se ao:
a)esquentador
b)forno.
c)termo-acumulador
d)ferro de passar a roupa.

6.depois de fazerem as malas para uma viagem de sonho ele pergunta-lhe se você tem um loquete. O que ele quer é:
a)um cadeado para fechar um dos sacos
b) um isqueiro
c) a chave da mala

7.depis de uma tarde de muita paixão, sexo e entrega total. Ele diz-lhe que lhe apetece comer orelhas:
a)quer que apanhe o cabelo para mordiscar-lhe as orelhas.
b)quer que vá à cozinha preparar uma saladinha de orelha de porco.
c) apetece-lhe ir a uma pastelaria comer um palmier.

8. durante uma discussão você nega ter saído com o melhor amigo dele. O seu namorado diz-lhe: “bai no batalha”. O que traduzindo à letra é:
a)isso é tanga
b)o melhor é ires à Casa Batalhac)esta conversa é uma batalha perdida
d)vai dar uma volta

9.voce descobre que o primo dele é um trolha. Isso é:
a)é bruto
b)é burro
c)trabalha na construção civil

10.em plena rua de Santa Catarina ele dirige-se a 1 loja e pede-lhe ajuda para comprar um texto
a)ele procura a tampa de uma panela
b)você ouviu mal e e ele está decidido a adquirir um cesto

11.estão os dois a confeccionar 1 jantar romântico. Ele pede-lhe a sertã. Você abre o armário e dá-lhe:
a)um funil
b)a frigideira
c)o passe-vite
d)a faca de trinchar


12.à porta do cinema ele pergunta se você tem pasta
a)ele precisa de lavar os dentes
b)precisa de uns trocos
c)estará a falar de um qualquer prato italiano?

13.ele diz-lhe que você fica mt gira com repas. Ele está a falar de :
a)sua roupa interior
b)saia
c)franja

14.depois de uns copos ele diz-lhe que está ourado:
a)tem fome
b)está com tonturas
c)tem cãibras

15.ele diz a toda a gente que você passa a vida preocupada com as espinhas. você dá demasiada atenção às:
a)espinhas do peixe
b)fofocas
c)borbulhas

16. você ajuda-o nas mudanças para a casa nove e ele de repente diz que tem comprar cruzetas .você pensa que ele quer:
a)molas da roupa
b)cabides

17. no mercado ele exclama.: “Mas que linda penca! ”você acha que ele:
a)quer comprar uma couve
b)descobriu um fruto exótico numa banca
c)acha que o seu nariz é tamanho XL
18.ele queixa-se da pisadura que você lhe fez. Ele ainda não esqueceu:
a)a partida que você lhe pregou
b) a nódoa negra da noite anterior
c)o apertão que levou no autocarro

19. ele acha que o seu melhor amigo não passa de um azeiteiro
a)tem o cabelo oleoso
b)é um bimbo
c)trabalha num lagar

20.a irmã dele pede-lhe para pôr o sobrinho no pote. Você põe o miúdo no.
a)à janela
b)no bacio
c)dentro da banheira

21. “tens aí uma catota!” diz ele. Você tem:
a)um resto de comida no dente
b)um macaco no nariz
c)uma linha pendurada no casaco
d)um riso de caneta na cara


SOLUÇÕES
1.C) 10. A)
2.B) 11.B)
3.A) 12.B)
4.D) 13.C)
5.C) 14.B)
6.A) 15.C)
7.C) 16.B)
8.A) 17. A)
9.C) 18.B)
19.B)
20.B)
21B)

organismo disse...

totil...

Ana, dona do café disse...

sombr|a|rredia, que belo questionário :), obrigada!
É mesmo o vocabulário do norte vs vocabulário do sul.

Mas olha que na minha terra (Aveiro) não é um texto, mas sim um testo (/têsto/) que se diz/escreve e tb usamos cruzetas pa roupa, ligamos o cilindro, usamos sertãs e temos aloquetes ou cadeados pa prendermos uma bicicleta a algum lado(esta de ter o a- antes não sei se está bem)

...conclusão, é uma confusão de todo o tamanho, mas só nos faz rir e só nos faz pensar nas mil e uma palavras que existem para designar as coisas mais banais que possamos descobrir.

Sabem que mais? ofereço a cada um de vocês um lanche/lancheira! para os que não quiserem, sempre podem escolher um molete/pão/papo-seco...quem não tiver fome, que peça um cimbalino/café/bica, um fino/uma imperial ... quero-vos todos doidos a pinchar/saltar com esta loucura toda! :P ...e isto para não vos dar tripas (mas das de Aveiro...;)é um doce! qualquer dia falo delas, vão babando!)
Beijos!

vaskissimo disse...

Em Lisboa "arrear o calhau" significa cagar... no algarve significa fumar um charro... vai lá um gajo perceber isto!!

ivan (aka bandinho) disse...

"sondes uns begueiros!!!" - expressão de Braga, minha terrinha!!

não é "loquete" mas aloquete. e a tampa da panela é testo. em AVeiro quando me dizem que são "10 prás 2" eu fico a pensar um bocadinho até perceber que são 2 menos 10...

"pantufar" -dar uma q...

"narsa" - bebedeira

parreco em chaves é pato, no norte é a designação do orgão sexual feminino...

tanta coisa... agora nem me lembro!

mas tentem saber o que é um begueiro!

murdoc disse...

Eu cá prefiro utilizar o meu prórpio vocabulario. com mais uns maganos.

zi = sim; za = não; um bocado = um bexs; inda bem; bzooga; etc.
E quando nos encontramos em vez do habitual: "Então tudo bem?!" e o outro responder "sim"(Se for o caso claro) é qualquer coisa do género: "Ziga!?" ao qual o outro responde "zaga".
Parvo não?! Vão-se habituando :P

Adryka disse...

Olá ai é pois eu sou do norte de Braga mesmo, e isto é um grito, somos Minhotas porra omessa sim senhor com muito gosto, vá esta agora.
beijocas

Del Giorgio disse...

papá urso, canhota por estes lados n é lenha, n! :P (costuma-se falar + na irmã da canhota...)

e é grande tanga q no porto se trocam os V's pelos B's!! simplesmente NÃO USAMOS V's! isso n é troca. eu sei pq é mas n me apetece expicar.
inde-bos embora então.

Å®t_Øf_£övë disse...

Gostava que passasses lá no "ABOUT LAST NIGHT" para participares na festa de aniversário e para soprares uma velinha.

magnolias_forever disse...

LOL!!
Adorei o questionário de sombr[a]rredia!! tá genial!!
Sou uma verdadeira tripeira nascida e criada em Massarelos e agora passo a maior parte dos meus dias aqui mesmo ao lado da torre dos clérigos, onde estou neste momento! Por isso reconheço todos esses termos, acho que temos mesmo uma pronúncia única, k deixa qualquer pessoa baralhada!
No post do ALMARO ele utiliza a palavra "trapiche" que eu conheço desde que nasci porque em Massarelos existe um, e o meu namorado ateimava comigo que essa palavra não existia!! Bom, para alguma coisa servem os dicionários, hiiihiii...
Bjinhos!

NuNo disse...

1º - o famoso questionário de ser do puorto já tá no meu blog, logo é plágio (já tinha plagiado doutro sitio qq...) :D
AKI > http://grandesofa.blogspot.com/2005/06/ser-do-puorto.html#comments
2º e + importante: O pessoal do PORTO n diz "de Leiria para baixo é marrocos". Diz "do Rio Douro para baixo é marrocos", mas eu e apesar d 100% tripeiro digo "de Gaia p baixo..." e só digo isto pq gosto da esplanada do Alex (fica em Gaia) e pq o Del mora lá... :)

rps disse...

Não é xincar, mas chincar.
Em

http://www.priberam.pt/dlpo/definir_resultados.aspx

diz-se que:

v. tr.,
provar;

gozar;

possuir;

alcançar;

fazer cambalear;

prov.,
desarmar casualmente (armadilha, esparrela, etc. );

desarmar a armadilha, se ficar preso (a ave, o rato, etc. );

fam.,
abichar;

v. int.,
cair (num logro).


-----------------


Já agora, o termo "cagaréu" tem feminino?

Rukinha disse...

eeheheheh Tá mt fixe!! Sendo eu ca de cbr noto mt algumas expressoes desse ppl manhoso =P

vi disse...

ta mt fixe... eu moro em lisboa, m neste preciso instante tou em coimbra (em casa d uma prima k aki estuda) e costumo passar ferias em aveiro, od tnh familia... p isso tou habituada a tds essas expressoes manhosas... lol *********************

Susana disse...

Olá Madrinha Ana ;)

Pois é... Eu vivi 4 anos em Lisboa, vivo à 16 em Aveiro, passo montes de tempo no Porto e neste momento estudo em Coimbra! Resultado? Tambem nao sei bem... Lol Uns dizem que tenho um sotaque tipicamente Nortenho, outros dizem que falo à tia de cascais onde morei 4 anos!! Na minha opinião? Tenho sotaque de Aveiro e com muito gosto ;) ***

E ai de alguem que me diga que em Coimbra é que se fala correctamente :| ... Isso é simplesmente um atentado à livre expressão de cada um!

[_David_] disse...

lolol, vinha eu todo lampeiro para te dizer mais algumas expressões que o povo do norte usa..mas ao deparar-me com os comentários fiquei sem nenhuma para te dizer...

David
www.mylifeisamovie2.blogspot.com

NickyBlue disse...

Espectacular... Imagina eu que sou da Mealhada, a meio termo entre Coimbra e Aveiro, os meus colegas da faculdade são maioritariamente do Norte, com alguns exemplares raros dos Arquipélagos e do ex-ultramar (sem intenção de ferir qualquer susceptibilidade)... É de partir o coco a rir... Suponho que toda a gente sabe o significado, não?! ;)

Anónimo disse...

Já todos passámos por situações dessas. Eu sou de Ovar, estudei no Porto, trabalhei em Lisboa, estou a trabalhar em Aveiro, metade da minha família é de perto de Ovar e outra metade é do baixo Alentejo.
Não estás a imaginar como eu falo... :)

tatas

Wakewinha disse...

Se não nos entendemos a menos de 100kms, que dizer das diferenças entre Portugal Continental e o sotaque da Madeira ou dos Açores??? (LOLOLOL) ;)

Beijinho, minha linda! Andei ocupada com os exames, depois tive uns "dias de folga", e agora estou back à blogosfera! =)

Insolente disse...

um cachito? lol sou um ignorante do caraça, nunca ouvi essa palavra na minha vida... e acredito k s alguem me dissesse "alem de amanha" eu ficaria igualmente na duvida... pronto mas isso sou eu... nao sou do porto nem de gaia nem de aveiro nem de lisboa... sou daí algures... ora entao um grande bem haja

Å®t_Øf_£övë disse...

Vim para agradecer por teres participado no aniversário do "ABOUT LAST NIGHT", e por teres ajudado a soprar as velas.No entanto a festa ainda não acabou... porque faz precisamente 365 dias que a Ðä®k_Åñgë£ iniciou por lá a sua participação.
Bjs.

Hrrada disse...

Digamos q como uma transmontana de gema "transferida" pró "Puorto" devo-te dizer que aprendi uma série de expressões novas e bizarras!!! Mas tenho q confessar q ao fim de 5 anos já pouco me apercebo... Contrariamente aos meus amigos, q continuam a tripar com algumas palavras e entoações que eu faço! E logo eu q pca pronúncia tenho...

Pior q no Porto é nos açores! O ano q morei lá n chegou pra perceber tudo o q eles diziam! Do género: chega uma colega ao pé de mim e pergunta:

- Tás discreta melhér?

Eu olho pra mim d cima abaixo pra confirmar q a minha roupa nem era mto extravagante... N percebi e perguntei:

- Pq?!

E ela lá me explicou que estar discreta era estar boa da cabeça, mentalmente sã...

Enfim...

Sem falar q lá as chiclets são gamas, os figoríficos são frigers, and so on...

Ah, by the way, se te convidarem pra ir ao 17 n alinhes :P lool

muaaaa gémea*

black&decker disse...

Esou a adorar ler isto... o questionário está espectacular!

Já agora ficam a saber que o cachito tem esse nome porque é uma coisa típica venezuelana. Como em Aveiro a maior parte das padarias/pastelarias são de emigrantes da Venezuela e já existem há tantos anos as pessoas habituaram-se e já "adoptaram" o termo como sendo cagaréu.

Eu nem sei como falo... nasci na Venezuela, após 18 anos em Portugal ainda falo em castelhano em casa. Os meus pais moram em Ílhavo, estudei no Porto e há 8 anos moro em Viana do Castelo.

Uns dizem que sou espanhola (embora nem tenha sotaque!), cá chamam-me moura e no sul chamam-me bimba!!!

Fui muito gozada quando vim para "Biana" e passei alguns anos no Porto.

Para eles cá não exite o "foi agora há bocado", ou foi mesmo agora ou já foi há bocado!

Ninguém pode bater numa coisa, i.e. dar uma trolitada porque aqui é dar uma queca.

Nem pensem em chamar badalhoca a alguém nem sequer a brincar, é uma grande ofensa pois cá quer dizer prostituta.

E escusam de dizer que alguém está destrilhado porque ninguém percebe.

Mas eu também me ri muito com as coisas deles:

-"passa-me a caçadeira" quer dizer passa-me o casaco/a de ganga;

-"safa" é uma borracha;

-"borrona" é um marcador;

-"pequeninha" é pequenina.

Existem outras palavras e expressões q não me estou a lembrar, mas o que acho mais cómico é a mania, sim... MANIA de reforçarem as acções "já que tenho de ir e tenho", "vais às compras e vais", etc.

E estamos num país pequeno....imaginem como será nos grandes.

Fiquem bem

Hrrada disse...

Ahhhhhh! Lmbrei-m d uma brilhante: "Eu namoro PARA ela" pretendendo dizer a mesma coisa que "Eu namoro COM ela" o q eu me rio à custa desta frase tantas vezes repetida :DDD

UnaRagazza disse...

Nem é preciso sair da mesma cidade pra isso acontecer. Eu e as minhas amigas moramos no Porto, mas em concelhos diferentes. Então fui a um café pros lados delas e pedi um Indio (cerveja com groselha) começaram a rir-se e não sabiam o que era. Fiquei a saber que lhe chamam Tango...
É caso pra dizer que a língua portuguesa é muito traiçoeira. Todos se lembram de inventar nomes novos para as coisas e depois ninguém se entende! Mas é engraçado verem-se essas diferenças.

brun0.m@rkez disse...

pois em "Biana" é giro porque, além das mencionadas pelo black&decker, quando estão irritados não dizem "m*rda" ou "coza-se" mas dizem, ao que acho um piadão "p*ta óstia" LOL

no porto tenho aprendido imensas palavras maradas, e realmente essa mania do "eu vou à praia e vou" ou "não vou e não" é só rir! o que é curioso é que começam a pertencer ao nosso vocabulário sem darmos por ela...

continuo a achar k onde se fala melhor é em aveiro, além de se dizer que é no norte, onde dizem "vós fizestes", "vinde connosco", "fazei isso e fazei", mas além de trocar os Vs pelos Bs, e digo trocar pois onde existm Vs troco por Bs, não falo de trocar um pelo outro ("Voi e Baca"), continuo a achar que se fala melhor em Aveiro/Coimbra...

Já em Lesboa faz um pouco de confusão o facto de dizerem "treuze", "lemonada", "amore", "fazere" entre outras!

Bem com tanta conversa já malhava era uma francesinha e um principe,já que com esta tosta não se passa sem a bela da jola!

Miss Complicações disse...

HAHAHAHA....
Muito bom...
Ora bem... Eu na faculdade vivi com pessoal de Viana do Castelo, Barcelos, Aveiro, Coimbra, Leiria, Barreiro e era eu de Évora.
Acredita que por vezes parecia conversa de malucos.
A mais estúpida foi a gaja de Viana do Castelo dizer "Tenho de comprar uma caçadeira nova". Ora bem... levei alguns minutos a assimilar a informação até ter coragem de perguntar se tinha virado caçadora. Claro que para ela era mais que óbvio que caçadeira era o que eu chamo um casaco de ganga curto. Também há quem lhe chama jaqueta. Mas caçadeira?????


Muito bom o post ;)

Beijos