"I am the escaped one"

I'm the escaped one

I am the escaped one,
After I was born
They locked me up inside me
But I left.
My soul seeks me,
Through hills and valley,
I hope my soul
Never finds me.
Fernando Pessoa

Hoje, quando estava sozinha em casa a arrumar o quarto, dei por mim a sussurrar os versos de Pessoa e a deliciar-me a cada sílaba com a magia destas palavras. [Intemporalmente sublime.]

15 comentários:

inês disse...

Bem, F.Pessoa é fantástico...mas arrumar o quarto é ainda mais. Tenho de me consciencializar que também o tenho de fazer. Vou exprimentar sussurar versos de Pessoa, pode ser que ajude.

Beijinho da "pensei que eras minha prima" Inês :P

Wakewinha disse...

Porque teremos tanto medo de ser reencontrados? Será porque não nos sentimos bem com o que nos podem descobrir? Tratar-se-á de provar o nosso próprio veneno? Penso que não será assim tão complexo, mas ainda assim os versos deixam-me a reflectir...
Beijito grande, minha linda*

eco de mim disse...

há dias assim, a mim às xs acontece-me dar p mim, em casa, a cantarolar parte de algum mantra q aprendi no yoga! ;)
o poema é mto bonito!

Barão Von Sacher-Masoch disse...

Arrumar é organizar, é dar ordem... enquanto o fazemos, a (des)ordem interior é, também, elaborada através da sublimação que a primeira promove.
Várias coisas nos passam pela cabeça enquanto o fazemos... numa compulsão quase repetitiva, como se tentássemos descrutinar um significado mágico escondido por detrás desse material que, apesar de nos fazer todo o sentido, não é totalmente claro. Repetimos, repetimos, como que visualizando de vários pontos de vista, até que seja integrado.
Acontece-me imenso isso com uma autora de minha preferência (já agora vai a sugestão) UNICA ZURN. Ela utiliza, a certa altura uma frase que me faz todo o sentido, apesar de me ser, ao mesmo tempo, estranha: "A MINHA VIDA NÃO É A MINHA VIDA", que aponta para o mesmo desdobramento do EGO, como Pessoa o faz. E repito e repito, tentando integrar... mas é-me estranho à mesma, e volto a repetir "A MINHA VIDA NÃO É A MINHA VIDA"; "A MINHA VIDA NÃO É A MINHA VIDA"...

ABRAÇOS

Bífido disse...

Quando é que te rendes ao álvaro de campos? ;)

Ana disse...

AS suas palavras são mesmo magia...

Jmn disse...

Perdão pela minha intromissão, mas porquê arrumar o quarto? Seria necessário? Conseguias ver de uma ponta à outra do mesmo? Em caso afirmativo, não era necessário a arrumação, estava original, autónomo...a não ser que cheire mal, isso é muito porco.

Rukinha disse...

isso acontece-te qd arrumas o quarto? =P =P ***

Alessandro_PPG disse...

Olá! Visite o meu novo blogger: http://ilustrada-ppg.blogspot.com/ e meu site: http://www.ilustrada.ppg.br/ Me ajude a divulgar! Desde já agradeço! E gostaria de fazer novas amizades! Abraços !

Se puder click nos banners! Grato!

Jmn disse...

Ainda relativamente ao filme "a descida", tenta criar coragem para o ver. O twist final está, na minha modesta e insensata opinião, muito bem conseguido e acredita que vais gostar e ao longo do filme ter muitos arrepios.
Bjufas

alfinete de peito disse...

Introspecção...temos dias e temos dito.

Moondevil disse...

Eu tendo a gostar mais de Eça, mas Pessoa também é uma boa escolha. :)

Luis Capucho disse...

Olá sou o Luis e convido-a a visitar-me, pode ser que tenha mais tertúlias no seu café.

hole in my vein disse...

hum, eu gosto mt de café......
gostei deste blog...
Quanto ao Pessoa, ele é o maior!

homesick.alien disse...

imagem do exploding dog =D great taste =P bisou*