Experiência?

Doisneau - Kiss
Normalmente não costumo postar textos que não sejam meus mas, desta vez, achei que devia mostrar este texto que recebi por email e que achei simplesmente sublime.

"A redacção que se segue foi escrita por um candidato numa selecção de pessoal na Volkswagen.
A pessoa foi aceite e seu texto está a fazer furor na Internet, pela sua criatividade e sensibilidade:

Já fiz cócegas à minha irmã só para que deixasse de chorar, já me queimei a brincar com uma vela, já fiz um balão com a pastilha que se me colou na cara toda, já falei com o espelho, já fingi ser bruxo. Já quis ser astronauta, violinista, mago, caçador e trapezista; já me escondi atrás da cortina e deixei esquecidos os pés de fora; já estive sob o chuveiro até fazer chichi.
Já roubei um beijo, confundi os sentimentos, tomei um caminho errado e ainda sigo caminhando pelo desconhecido. Já raspei o fundo da panela onde se cozinhou o creme, já me cortei ao barbear-me muito apressado e chorei ao escutar determinada música no autocarro.
Já tentei esquecer algumas pessoas e descobri que são as mais difíceis de esquecer.
Já subi às escondidas até ao terraço para agarrar estrelas, já subi a uma arvore para roubar fruta, já caí por uma escada.
Já fiz juramentos eternos, escrevi no muro da escola e chorei sozinho na casa de banho por algo que me aconteceu; já fugi de minha casa para sempre e voltei no instante seguinte.
Já corri para não deixar alguém a chorar, ja fiquei só no meio de mil pessoas sentindo a falta de uma única.
Já vi o pôr-do-sol mudar do rosado ao alaranjado, já mergulhei na piscina e não quis sair mais, já tomei whisky até sentir meus lábios dormentes, já olhei a cidade de cima e nem mesmo assim encontrei o meu lugar.
Já senti medo da escuridão, já tremi de nervos, já quase morri de amor e renasci novamente para ver o sorriso de alguém especial, já acordei no meio da noite e senti medo de me levantar.
Já apostei a correr descalço pela rua, gritei de felicidade, roubei rosas num enorme jardim, já me apaixonei e pensei que era para sempre, mas era um "para sempre" pela metade.
Já me deitei na relva até de madrugada e vi o sol substituir a lua; já chorei por ver amigos partir e depois descobri que chegaram outros novos e que a vida é um ir e vir permanente.
Foram tantas as coisas que fiz, tantos os momentos fotografados pela lente da emoção e guardados nesse baú chamado coração...
Agora, um questionario pergunta-me, grita-me desde o papel:
" -Qual é a sua experiência?"
Essa pergunta fez eco no meu cérebro. "Experiência....Experiência...»"
Sera que cultivar sorrisos é experiência?
Agora... agradar-me-ia perguntar a quem redigiu o questionário:
- Experiência?! Quem a tem, se a cada momento tudo se renova?"
...percebem agora porque tinha que vos mostrar este texto?

20 comentários:

NickyBlue disse...

De facto, tens razão... É engraçado que estava mesmo à procura de contactos para fazer o estágio e a pergunta da experiência é sempre algo estranha... Como consegui-la se nunca nos dão a hipótese de a conquistar?

Del Giorgio disse...

até tenho a experiência de me lembrar q essa foto aparece no início do filme "Singles".
é uma foto famosa n sei de quem mas já vi na tv uma velhota a falar dessa foto, q é a rapariga q tá na foto.
experiências...
(tb gostava mto do Prof. Pardal)

atari disse...

essa tal q foto q falas n será uma parecida - uma q está um soldado a dar um beijo a uma enfermeira? essa sei q é famosa. representa o fim da II guerra mundial. até dizem q o tal soldado era um tuga (talvez familiar do pauleta q tinha emigrado pra lá) q tinha ido prós eua e tava na tropa!
ou não...

rps disse...

Eu não seleccionava este candidato.
Não que o texto seja muito mau. É fraco, mas não envergonha, decerto, quem o escreveu.
Não o contratava porque se percebe que o tipo fala muito. A eficácia perde-se nas palavras. É tipo para se dispersar.

Ana, dona do café disse...

o texto para mim está o que eu chamo de "qq coisa...!" seja ele para que efeito for; sinceramente, dependendo do cargo, claro...pela vertente criativa, emotiva, personalizada e cativante, avaliaria de uma maneira muito mais positiva numa vertente mais social esta pessoa do que outra que se limitasse a responder à pergunta.

Esboço disse...

O texto está excelente.Não sei para que cargo estava a candidatar-se, mas eu contratava-o. Pelo menos pela sua criatividade e acima de tudo pela coragem de ter escrito isso.
PS: A foto é de um anúncio muito bonito da Volkswagen

Ana, dona do café disse...

aiaiai, qual anúncio, qual marinheiro português (isso é outra história)!
Dps queixam-se que eu não ponho legendas nas fotografias...
Vamos com calma:
esta fotografia é do fotógrafo Doisneau e foi captada em Paris; Foi ali na invernosa praça do Hotel de Ville que ele captou talvez o beijo mais famoso do mundo. Um casal de anónimos apaixonados expôs-se ao mundo inteiro ao beijar-se em praça pública. Durante mais de meio século a foto, que recebeu a legenda de Les Amoureux de L'Hôtel de Ville, correu o mundo em forma de postais, posters e ilustração de reportagens sobre o amor e o beijo e tornou-se nos anos 80, um símbolo do romantismo da capital francesa.
É uma montagem, como mais tarde se veio a descobrir mas..ficou linda.
...e eu gosto dela.
beijo

Ana, dona do café disse...

(a fotografia a que o Atari se referia era esta : http://www.beijolivre.blogger.com.br/beijo02.jpg ... ele pode ser doido mas não chega a tanto lol :P Beijinho do café da terra Lol)

1313 disse...

Tomar como paradigma, o fugir à normalização imposta. Não se deixem normalizar. Resistam. Sejam aquilo que é a vossa obrigação: originais.
Ninguém tem experiência de nada. A experiência é uma roda em movimento. Ganhar é apenas relativamente importante. Importante é experimentar. Usar a cabeça. Ser livre. A dispersão é um imperativo e a eficácia é uma treta.
Basta de serenidade. A rebelião é que é necessária.

Joao disse...

:)

Um beijo

Teoriazita disse...

se percebi!

Nocas disse...

Também recebi um email com este texto e, se por um lado ficamos a pensar "ok...lá lábia não lhe falta, mas, será que tem competência para trabalhar?!", por outro lado, e falo por muitos que começaram a sua demanda por um lugar ao sol no mundo do trabalho, não podemos deixar de sorrir e nos identificar com a pergunta!
Afinal, o que é a experiência? E mais, se ninguém nos deixar "tentar", não vamos ter experiência NUNCA!!

brun0.m@rkez disse...

está brilhante!!
sem palavras...

*

Manefta disse...

Oi Sr. Dª do Café, venho desta forma, por este meio :D dizer-te que sou fã do teu blog e da tua criatividade . Nunca se viu por aqui um comentário meu...e não imagino pk terá sido, mas li a maioria dos teus textos e não me deu para comentar. Hoje lá vim eu, ler as novidades e penso, "melheri, pk não comentas, carago?" Prontes, nem é tarde, nem é cedo, é que é já a seguir...e mai nada eheheheh
Um grande beijo, a partir de hoje, sempre que tome um café, pago loll

Ana, dona do café disse...

lolol, manefta...não estou para andar atrás de ti a cobrar-te o café :P
Obrigada pelas visitas...obrigada por continuares a voltar cá, quanto ao café, não te preocupes, eu ofereço :)
Beijinhos

Wakewinha disse...

O texto está qualquer coisa de fenomenal! Isso sim, é a experiência! E essa, infelizmente, não é contemplada no currículo!

Beijinho grande*

UnaRagazza disse...

Sim, questionários que pretendem resumir e reduzir a nossa vida a uma simples linha... não dá... Por detrás de uma linha está uma pessoa, está uma vida, está uma vivência única, uma "experiência" que a todo o momento de renova... Como Gestora de Recursos Humanos, tenho a obrigação de ver isso e não me deixar enganar por uma simples linha de um questionário... Espero que todos os meus colegas tb tenham essa sensibilidade!

Rukinha disse...

mto obm este texto xegou.me por mail =)

Ana, dona do café disse...

ai rukinha...a latada ainda nem começou e ja te trocas todo a escrever! LOL ;P ´*

Cakau disse...

É um texto belíssimo!

Já sentia saudades tuas lá no Paraíso :) Um beijo doce, morito *