Eu e as bruxas e os lobos e o dia e olhem...puff!

Perdoem-me os apologistas do corridinho de casa em casa por pequeninos seres acriançados (ou não) para nestes dias nos virem bater às portas a pedir "uma moeda ou um bolinho"; desenganem-se os que estão a pensar que estou a falar dos pobrezinhos...estou a falar é da comitiva do Dia das Bruxas, Halloween...o que lhe queiram chamar.
Tenho uma má experiência na temática halloweenesca...
Ora isto foi assim: quando eu era mais novinha o meu adorável pai chamou-me para eu ir à porta porque estava lá um amigo meu. Lá fui eu de pijama foleiro, robe cor de rosa, toda desgrenhada, de pantufas com coelhos que davam música a pensar "esta gente não sabe avisar antes?". Cheguei lá e deparo-me com uma criatura enrolada num lençol branco e uma máscara medonha de um lobo. Fico pasmada a olhar e começo a corar...a corar (quem é este gajo!?). O meu pai começa-me a empurrar para a entrada da porta e diz-me "então Ana, não dizes nada ao teu amigo?". Eu em pânico a pensar "quem quer que seja o meu amigo está a assistir à pior visão-cor-de-rosa da vida dele"...sussurrei um "Olá", o Lobo também... O meu pai entretanto desaparece para perguntar ao pessoal lá de casa o que se oferece a quem vem à porta dizer "dia das bruxas" (sim porque o Lobo só disse isto, não tivemos direito à cantoria)...enquanto eu fiquei a morrer de vergonha a olhar para o chão, para não ter que olhar para o Lobo! O meu pai lá aparece, dá-lhe não sei o quê, o Lobo vira-se e vai-se embora. Aí o meu pai lembrou-se de me perguntar:" Quem era?"...ao que eu, obviamente respondi "...eu é que sei? Só sei que deve ir direitinho para casa depois de ter visto a minha figurinha!".
Pois, estão a ver porque fiquei com um grande trauma? Isto não se faz! (e Lobo, se continuas por aí à solta...acusa-te!)
Agora aqui em Coimbra vêm uns miúdos cá a casa com ar enfadado, o mais pequeno de abóbora, com uma vela dentro, que é maior que ele com uma cantilena medonha e...era verem-me ficar toda atrapalhada a correr para a cozinha buscar marshmallows para os correr dali para fora, tiram os marshmallows, continuam a cantilena que me diz que é casa de "gente boa" (boa e com uma paciência!) com o mesmo ar de tédio do estilo "Rúben Gonçalo (tem que ser Gonçalo, estamos em Coimbra!) veste isto e vai pedir doces...fica bem, somos modernos... Tá frio? Homessa! É impressão tua! Veste lá isso tudo, mal se vê o fato de esqueleto que te comprei nos chineses mas que se lixe...". So depressing!
Olhem, acreditem, aqui o café também é só gente boa...só não temos halloween mas se quiserem também vos arranjo uma ladaínha qualquer...
[entretanto arranjei isto que encontrei aqui:
"No Arrabalde de Santo António, perto do Vale de Santa Maria encontra-se um prado referindo como o ponto de encontro nocturno das bruxas. Pessoas que passavam por Almeida nas sextas-feiras à noite e passavam junto ao Vale de Santa Maria ouviam o som do tambor e risos. As pessoas intrigadas tentaram saber o motivo do sucedido, mas sem êxito. Pois sempre que íam ao seu encontro nunca conseguiam avistar nada! No dia a seguir, ao passar por este local observava-se a erva pisada que formava um círculo grande e um outro mais pequeno no centro deste. Junto a este círculo estava uma carrasqueira grande onde algumas pessoas pernoitavam para poderem constatar o mistério. Porém, as pessoas acabavam por adormecer e ao acordarem o acontecimento já se tinha dado, a erva já estava novamente pisada! Contudo, referem que no círculo mais pequeno estaria o diabo a tocar tambor e no círculo maior as bruxas dançavam. Da lenda resultou uma lengalenga que se ouvia repetidamente ao som do tambor, as vozes do prado ecoavam: "Passa tu que eu passarei, Beija-lhe o cu que eu já o beijei"." ... é caso para dizer aos miúdos americanizados pelo halloween: Kiss my ass!]
(para quem vai sair ou beber um copo com os amigos: um bom dia das bruxas! mascarem-se, riam..divirtam-se (mas mandem as criancinhas para casa!)!)

9 comentários:

Del Giorgio disse...

n acredito em bruxas mas q há parolos, há...
é sempre nas terreolas q nunca ninguém ouviu falar q aparece o rabudo e as mulheres de branco e afins.
nas grandes cidades só há mitras e bêbados e chega.

Teoriazita disse...

no meu tempo ia-se a casa das pessoas p/pedir os Reis, ñ me lembro de nada destas coisas do dia das bruxas... devo estar a ficar velha, é o q é! ;)

goti disse...

podem ser americanices mas eu adoro o dia das bruxas... sempre que me recordo dos anos em que fui pedir com amigos, so me vêm à mente boas recordaçoes, momentos divertidos.. aquela coisa de contar o dinheiro no fim e dividir por todos.. era optimo :D

Ana disse...

Halloween...mais uma "tradição importada"!!!
De qulaquer das formas, para mim uma boa noite de Halloween é divertir-me com os amigos num qualquer bar ou discoteca! É que nesta tão quente (lol... gelada é dizer pouco) cidade andar a pedir doces ou seja lá o que for de porta em porta é o mesmo que dizer que se vai apanhar uma bela de uma gripe a ponto de se ficar uns dias de cama!

vaskissimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
vaskissimo disse...

Oh Xôra Dona, os marshmellows tavam podres pah... o puto vestido de abobora era eu... hmmpfff

e ouviste mal a musica, não era casa de "gente boa" mas sim casa de "boa gente" :p

bisou

PS - Pessoalmente acho q o halloween é mais uma merda importada para nos dar mais uma razão para ir para a rua beber copos... but then again, será q precisamos de razão especial para isso??

Ana, dona do café disse...

vaskissimo: exijo a letra da musica.. ou por acaso duvidas que é casa de gente boa, hã?? lol
e os marshmallows tavam bons..o jorge e eu ainda comemos os dois que sobraram. se bem que houve uma certa luta a seguir com copos de agua e esponjas de lavar a loiça, super pop no cabelo e muito riso na cozinha...se calhar dou-te o beneficio da duvida porque aquilo devia conter uma substancia manhosa por la... :P

bisous tb pa ti, mas adulterados com marshmallows :P

individuo disse...

Somos uma naçãozinha mesmo triste... Mas que coisa é esta de andar a celebrar o Halloween? Essa tradição nem é nossa, trata-se de uma pura imitação da tradição dos ingleses e irlandeses. Nós temos o o bolinho, isso sim, e os putos deviam andar de porta em porta, sim senhor, mas à civil e a pedir bolinho, no dia de todos os santos, 1 de Novembro.

Wakewinha disse...

Minha linda, achei a tua história deliciosa, mas não explica qualquer trauma. Acontece a muito boa gente... Ainda esta semana fui pôr o carro na garagem, e nem me apeteceu cobrir o meu magnífico pijama de flanela cheio de ursinhos. Àquela hora esperava eu encontrar alguém na rua? Mas para mal dos meus pecados vem o bonzão do meu vizinho que me olha de alto a baixo, sorri, e pergunta sinceramente: "está tudo bem contigo"? "A menos que me arranjes um buraco para me enfiar agora, como queres que te responda?!?" (lolol) Mas achas que vou juntar este episódio à justificação de um possível trauma? Que nada... ;)

Beijinho, bom fim-de-semana, e não te esqueças de comprar revista Visão desta semana*